[Página da IACM]


Boletim da IACM de 09. Outubro 2016

Canada: Governo permite que pacientes cultivem a sua própria cannabis

Os pacientes de cannabis medicinal vão ser autorizados a cultivar uma quantidade limitada de cannabis para uso próprio ou designar alguém para cultivá-la por eles, anunciou o governo canadiano a 11 de agosto. O governo tinha um prazo de seis meses para cumprir uma decisão do tribunal federal que derrubou a proibição anterior de auto-cultivo de cannabis por pacientes.

A Health Canada disse que os pacientes de cannabis medicinal também vão continuar poder optar por comprar cannabis a um dos 34 produtores licenciados pelo governo federal. Mas reiterou que as lojas que vendem cannabis, vulgarmente conhecidas como dispensários ou clubes de compaixão, não estão autorizadas a vender cannabis para fins medicinais ou quaisquer outros. O primeiro-ministro Justin Trudeau disse que o governo iria introduzir legislação para o uso recreativo até à Primavera de 2017, como prometido.

Reuters de 11 de agosto de 2016

Ciência/Humanos: THC pode ser útil no tratamento de crianças com espasticidade

Na maioria das crianças gravemente doentes, o tratamento com THC mostrou efeitos promissores em espasticidade resistente ao tratamento. Este é o resultado de observações por cientistas da Universidade de Dusseldorf, na Alemanha, publicado no EURopean Journal of Paediatric Neurology. Dezesseis crianças, adolescentes e jovens adultos com doenças neurológicas complexas com espasticidade (com idades entre 1,3-26,6 anos) foram tratados com THC por uma equipa de cuidados paliativos pediátricos especializada entre 2010 e 2015 em cuidados ao domicílio.

Foram administradas gotas de uma solução oleosa de THC (dronabinol). Foi observado um efeito terapêutico promissor, principalmente devido à supressão ou forte melhoria da espasticidade grave resistente ao tratamento (n=12). Em dois casos o efeito não pode ser determinado, e dois pacientes não beneficiaram. A duração média do tratamento foi de 181 dias (intervalo 23-1429 dias). As dosagens para se obter um efeito terapêutico variaram entre 0,08 e 1,0 mg de THC por kg de peso corporal, com uma média de 0,33 mg por kg por dia em doentes com um efeito terapêutico documentado. Quando administrado num esquema de dosagem escalada, os efeitos colaterais são raros e só consistiu em vómitos e agitação (um paciente cada). Os autores concluíram que "na maioria dos pacientes paliativos pediátricos o tratamento com o dronabinol mostrou efeitos promissores na espasticidade resistente ao tratamento".

Kuhlen M, Hoell JI, Gagnon G, Balzer S, Oommen PT, Borkhardt A, Janßen G. Effective treatment of spasticity using dronabinol in pediatric palliative care. EUR J Paediatr Neurol. 30 jul 2016. [na imprensa]

Espanha: Primeira reunião do Observatório Espanhol para a Cannabis Medicinal

A 20 de setembro de 2016, o Observatório Espanhol para Cannabis Medicinal (Observatorio Español de Cannabis Medicinal, OECM) será apresentado oficialmente num evento que reunirá os principais especialistas nacionais e internacionais na investigação das propriedades terapêuticas da planta da cannabis. A conferência terá lugar no Auditório da CaixaForum Madrid.

O OECM foi fundado em outubro de 2015, com o objetivo de promover, coordenar e executar as atividades e projetos que visam aumentar o conhecimento das propriedades e usos medicinais da cannabis e seus compostos. Os membros do OECM são investigadores, médicos e associações de doentes. Os membros do conselho são Carola Pérez, Javier Pedraza Valiente, Cristina Sánchez, Guillermo Velasco, Manuel Guzmán, José Martínez Orgado, Ekaitz Agirregoitia Marcos, José Carlos Bouso, Joan Parés Grahit e Mariano García de Palau

Observatorio Español de Cannabis Medicinal

Notícias

EUA: Eleitores de cinco estados vão decidir sobre leis de cannabis medicinal em novembro
Espera-se que os eleitores do Arkansas, Flórida, Missouri, Montana e Dakota do Norte decidam em novembro sobre medidas para o uso de cannabis medicinal. Os eleitores do Arizona, Califórnia, Maine, Massachusetts e Nevada vão decidir sobre medidas para o uso recreativo.
2016 cannabis-related ballot proposals

EUA: Governo acaba com o seu monopólio sobre o cultivo de cannabis para investigação médica
O governo federal está a acabar com o seu monopólio, de décadas, da produção de cannabis para investigação médica, como anunciou a Drug Enforcement Administration (DEA), a 11 de agosto, curvando-se perante os tempos de mudança. A agência disse que iria começar a permitir a investigadores e farmacêuticas a usar cannabis cultivada noutros locais que não as suas bem protegidas instalações na Universidade do Mississippi.
Los Angeles Times de 11 agosto de 2016

Ciência/Animais: Canabinóides reduzem a perda de células nervosas após crises epilépticas
Em estudos com ratos, em que foi induzida uma status epilepticus, o canabinóide sintético WIN55,212-2, que tem efeitos semelhantes ao THC, aumentou a sobrevivência dos animais e reduziu a perda de células numa determinada região do cérebro (hipocampo). O canabinóide também reduziu o número de crises.
Institute of Higher Nervous Activity and Neurophysiology Russian Academy of Sciences, Moscovo, Russia.
Suleymanova EM, et al. Neuroscience. 9 ago 2016. [na imprensa]

EUA: O governo federal não pode gastar dinheiro para processar pacientes se os réus cumprirem as diretrizes do Estado
O Departamento Federal de Justiça não pode gastar dinheiro a processar casos federais sobre cannabis se os réus cumprirem as diretrizes estatais que permitem a venda da droga para fins medicinais, decidiu um tribunal federal de recurso, a 16 de agosto.
Reuters de 17 de agosto de 2016

Ciência/Humanos: Efeitos de redução da dor do THC podem ser mais fortes nos homens do que nas mulheres
Num estudo com 21 homens saudáveis e 21 mulheres, que foram submetidos a um teste de dor com aguda (colocar mãos em água fria), a cannabis reduziu significativamente a sensibilidade à dor nos participantes do sexo masculino, mas não nas mulheres. Em ambos os grupos, a cannabis provocou aumento dos efeitos psicológicos.
New York State Psychiatric Institute and Department of Psychiatry, Columbia University Medical Center, Nova Iorque, EUA.
Cooper ZD, et al. Drug Alcohol Depend. 5 ago 2016. [na imprensa]

Ciência/Animais: O cannabigerol pode estimular o apetite
Em ratos, a administração do canabinóide CBG (Cannabigerol) resultou no aumento do apetite, sem quaisquer efeitos secundários.
School of Psychology and Clinical Language Sciences, University of Reading, Reino Unido.
Brierley DI, et al. Psychopharmacology (Berl). 9 ago 2016. [na imprensa]

Ciência/Células: O CBDA pode reduzir a agressividade do cancro da mama
Um grupo de cientistas investigou os mecanismos pelos quais o ácido cannabidiolico (CBDA) pode reduzir a expressão de COX-2 (ciclo-oxigenase-2) numa determinada linha celular de cancro da mama humano. Estes cientistas já haviam mostrado que o CBDA inibe a migração e, assim, a metástase destas células cancerosas.
Faculty of Pharmaceutical Sciences, Hiroshima International University, Japão.
Takeda S, et al. J Nat Med. 2016 Aug 16. [in press]

Ciência/Animais: O beta-cariofileno exerce efeitos neuroprotetores num modelo animal da doença de Parkinson
Num modelo de rato da doença de Parkinson, o beta-cariofileno atenuou a indução de citocinas pró-inflamatórias e mediadores inflamatórios. A partir dos seus estudos, os cientistas concluiram que este terpeno, que está presente na cannabis, pimenta e outras plantas, "tem potencial eficácia terapêutica para induzir neuroproteção significativa pelas suas atividades anti-inflamatórias e anti-oxidantes mediadas pela ativação dos recetores CB2".
College of Medicine and Health Sciences, United Arab Emirates University, Al Ain, Emirados Árabes Unidos.
Javed H, et al. Front Neurosci 2016;10:321.

Ciência/Animais: Sistema endocanabinóide envolvido na regulação da pressão arterial
Uma investigação sugere que há uma interferência entre os componentes do sistema renina-angiotensina, que desempenha um papel importante na regulação da pressão arterial, e do sistema endocanabinóide, em astrócitos de ratos espontaneamente hipertensos. Os cientistas observaram que "a consequência de tal interferência poderia ser um potencial reduzido do tom endocanabinóide no tronco cerebral em estados de hipertensão".
Department of Pharmaceutical Sciences, College of Pharmacy, Nova Southeastern University, Fort Lauderdale, EUA.
Haspula D, et al. J Neurochem. 2016 Aug 16. [in press]

Ciência/Células: O efeito das Proteinas 1A que interagem com os recetores canabinóide sobre o recetor CB1
A Proteina 1A que interage com o recetor cannabionoide(CRIP1a) liga-se ao recetor CB1 e altera a sua função neuronal. Um novo estudo mostra que uma elevada concentração de CRIP1a é capaz de atenuar a redução de recetores CB1 na superfície da célula causada por agonistas do recetor CB1.
Departamento de Fisiologia e Farmacologia, Wake Forest University Health Sciences, Winston-Salem, EUA.
Blume LC, et al. J Neurochem. 11 ago 2016. [na imprensa]

Ciência/Células: O THCV pode reduzir a inflamação
A fitocanabinóide tetrahydrocannabivarin (THCV) inibe a produção de nitrito em macrófagos, uma certa forma de células do sistema imunológico. Este efeito pode reduzir a inflamação e foi mediado pela ativação do recetor CB2.
Departmento de Farmácia, University of Naples Federico II, Itália.
Romano B, et al. Pharmacol Res. 3 ago 2016. [na imprensa]

Ciência/Animais: Agonistas do recetor de CB1, que não penetram no cérebro, podem reduzir a dor neuropática
Num modelo de rato de dor neuropática, com moleculas que se ligam ao recetor CB1 mas não atravessam a barreira sangue-cérebro e assim não causam efeitos secundários psicológicos, a dor foi aliviada. Os autores escreveram que "esta classe de agonistas CB1R promete um tratamento viável para a dor neuropática".
Center for Drug Discovery, Research Triangle Institute, Research Triangle Park, EUA.
Seltzman HH, et al. J Med Chem. 10 ago 2016. [na imprensa]

Relembrando o passado

Um ano atrás

Dois anos atrás

[Voltar à visão geral]  [Página da IACM]


up

Conferências

The Cannabinoid Conference 2017 of the IACM, 29-30 September 2017, Cologne, Alemanha.

IACM on Twitter

Follow us on twitter @IACM_Bulletin where you can send us inquiries and receive updates on research studies and news articles.